“Fake All-in”, o movimento mais louco que você precisa aprender

“Fake All-in”, o movimento mais louco que você pre...

No peculiar mundo do pôquer, muitas estratégias inusitadas costumam atrair a atenção de jogadores e fãs, e uma dessas estratégias é o foco da nova edição do Freak Fridays.

Brian Hastings, o famoso grinder americano, recentemente ficou em desvantagem no Top 34 do

“Fake All-In” envolve apostar com quase todas as suas fichas, mas de uma forma interessante: deixando fichas valiosas sem apostar. Neste caso, Hastings compartilhou sua experiência no Twitter, expressando seu conhecimento ao escrever: “É por isso que você deixa suas fichas para trás”.

Ou ele esqueceu? Coloque dentro?

É por isso que você deixou uma ficha para trás pic.twitter.com/W5GuKfbcL3

— Brian Hastings (@brianchastings) 2024 23 de janeiro de 2019

Em um momento crucial, Hastings se viu em uma situação de “vida ou morte” contra Benny Glaser, que após apostar 99% de suas fichas o derrotou porque você só tem 25.000 pontos restantes. Os blinds estavam em 30.000/60.000 e o blind ante era enorme, o que significa que Hastings tinha menos da metade disso. A mão seguinte coloca-o na small blind, enfrentando um all-in automático. O que se seguiu foi um retorno milagroso.

Brian Hastings tem 6 braceletes WSOP e pouco mais de US$ 5 milhões em prêmios em torneios ao vivo

Black Stings usados habilidade, coragem e muita flexibilidade para transformar seu déficit em 525.000 fichas com 15 jogadores restantes. Para surpresa de todos, a sua stack aumentou ainda mais para uns impressionantes 2,65 milhões quando a mesa final de nove jogadores foi formada. Esta é uma história digna de um filme de pôquer.

No entanto, como costuma acontecer neste emocionante jogo de cartas, a história teve um final dramático: Hastings foi eliminado em primeiro lugar na mesa final por US$ 62.500 após um flop, depois de ir all-in com 8- 8, ele não resistiu ao J-10 de Jesse Lonis, que acertou o valete no river, tornando-se um adversário digno desta história surreal.

Embora o 16º lugar tenha levado para casa $32.500, a estratégia astuta de Hastings não só lhe rendeu reconhecimento, mas também lhe rendeu $30.000 adicionais por deixar suas fichas para trás. Apenas um lembrete de que no pôquer a criatividade e a loucura podem levar a resultados surpreendentes e nerds.

“Fake All-in”, o movimento mais louco que você pre...


Comentário (2)

  • Este texto fala sobre uma estratégia ousada utilizada por Brian Hastings no pôquer, onde ele deixou fichas valiosas sem apostar e conseguiu uma reviravolta incrível no jogo. No entanto, apesar de toda sua habilidade, ele foi eliminado em primeiro lugar na mesa final.

  • Este texto relata a estratégia peculiar adotada pelo jogador de pôquer Brian Hastings, que deixou intencionalmente fichas valiosas sem apostar. Embora tenha conseguido se recuperar em um determinado momento, Hastings acabou sendo eliminado no final. A história mostra como a criatividade e a loucura podem se refletir nos resultados do jogo de pôquer.

Deixe um comentário

© 2023 Todos os direitos reservados